Obituário: João Lobo Antunes (1944-2016)

João Lobo Antunes foi Presidente da Sociedade das Ciências Médicas de Lisboa entre 2000 e 2003 e Vice-Presidente entre 1997 e 2000.

 

58. Lobo AntunesJoão Lobo Antunes foi o 58.º Presidente da Sociedade das Ciências Médicas de Lisboa. Após uma carreira escolar de que ficou lembrança na Escola, rumou para os Estados Unidos «um pouco por acaso», que veio a ser uma forma de destino feliz, como relata no seu tocante ensaio Memória de Nova Iorque, cidade onde trabalhou e «cresceu» durante mais de uma década.

No Departamento de Neurocirurgia do Instituto de Neurologia fez o treino técnico e científico que lhe modelou um projecto profissional de rigor e exigência. O trajecto académico iniciou-o na Columbia University e teve ponto de chegada em Portugal, a que voltou, em 1983, para se submeter aos julgamentos concursais da sua Faculdade e adquirir os graus universitários que o levaram à cátedra em 1984. De Almeida Lima, seu mentor, veio a suceder na direcção do Serviço de Neurocirurgia do Hospital de Santa Maria, que prestigiou muros fora, ocupando lugares de liderança em sociedades neurocirúrgicas internacionais e servindo no corpo editorial de exigentes publicações periódicas dessa especialidade médica.

Na Faculdade de Medicina de Lisboa foi inspirador e motor de transformações decisivas para o futuro da escola, que soube mobilizar durante um consulado longo e frutuoso na liderança do Conselho Científico. Impulsionou a criação do Instituto de Medicina Molecular, sala de visitas da Faculdade, onde acolheu e orientou com mão sábia alguns dos mais promissores talentos, que se revelaram valores de referência da investigação biomédica internacional. Voz disputada em variados palcos pela elegância do estilo e pela singularidade do pensamento, João Lobo Antunes trabalhou com melodia a palavra escrita, que veio a ter consagração em 1996 com a atribuição do Prémio Pessoa.

joao-lobo-antunes

Figura carismática, a sua vasta intervenção cívica, académica e cultural teve carácter excepcional, valendo-lhe distinções e comendas mas, acima delas, o reconhecimento público como uma das personalidades proeminentes da sociedade portuguesa contemporânea.

Foi vice-presidente para a Europa do World Federation of Neurosurgical Society e presidente da Sociedade Europeia de Neurocirurgia. Atualmente liderava a Comissão Nacional de Ética para as Ciências da Vida (CNECV) e o Conselho de Ética da Fundação Champalimaud. Com vários livros publicados e artigos, João Lobo Antunes foi também conselheiro de Estado e agraciado pela Grã-Cruz da Ordem do Infante, a Grã Cruz Militar de Sant'Iago de Espada e a Grã-Cruz da Ordem da Liberdade, além de distinções internacionais.

 

Fonte: "A Sociedade das Ciências Médicas de Lisboa e os Seus Presidentes (1835-2006)", Fundação Oriente, 2006. | Jornal Expresso